30/12/2010

Retrospectiva

Comecei o ano...

Saindo do olho do furacão. Falando com um baiano com nome de gato. Acreditando que os galãs são mesmo os melhores. Conquistando meu teto. Mudando tudo de lugar. Desfazendo-me de uma mesa grande como um elefante branco. Assumindo novos riscos e contas maiores. Marcando meu território profissional. Enrolando meio mundo masculino. Sendo enrolada por outros. Caindo na gandaia com meus amigos. Conquistando novos amigos. Ficando cada vez mais loira. Pedalando até o inverno chegar. Atravessando o Rio da Prata. Conhecendo a Argentina e o Uruguai. Dormindo em um planetário. Amando o tango com todo o coração. Mudando minha postura em relação a muitas pessoas. Acompanhando uma luta contra o câncer alheio. Batendo de frente com peixe grande. Sentindo medo de encontrar quem eu não queria. Mantendo minha antiga mania de diário. Usando sapato com salto. Segurando a onda do lúpus. Observando o quanto de cabelo eu perdia. Ouvindo Cold Play sem parar. Ficando com raiva por perder a bendita touca. Usando o primeiro relógio caro que comprei. Quebrando barreiras antes intransponíveis. Rompendo paradigmas afetivos. Conhecendo meu irmão. Atualizando minhas vacinas. Dando parabéns para o meu pai. Perdendo a paciência com quem não luta. Evitando quem tenta me colocar pra baixo. Consolidando o poder da Corrente do Bem. Fazendo gente que nunca vi abraçar outros estranhos. Testando meu amadurecimento diante de um antigo amor. Alimentando os peixes virtuais todo santo dia. Conquistando novos flertes. Terminando com os velhos flertes. Fazendo planos audaciosos. Esquecendo dos tempos ruins. Conhecendo o cara supostamente perfeito. Exercitando o desapego. Sendo menos possessiva. Sendo mais objetiva. Sendo menos reflexiva. Sendo mais egoísta. Reencontrando velhos amigos dos tempos de escola. Fazendo o makking of do clipe de uma banda. Reencontrando minha amiga de Fernando de Noronha. Acompanhando as “gravidezes” das minhas amigas. Conhecendo vários estádios de futebol. Ficando fissurada no House. Manipulando caras que não prestam. Escrevendo no blog quando realmente batia a vontade. Voltando às raízes muito de vez em quando. Dando um tempo para tudo que me pressionava. Guardando pra mim só aquilo que me fazia bem. Parando de carregar os pesos do mundo.

Terminei o ano...

Vivendo outro furacão. Mudando os rumos profissionais. Conquistando a confiança da minha equipe. Superando mais uma crise existencial pós-aniversário. Divorciando-me oficialmente. Acumulando umas cinco crises de mau humor feroz. Acumulando várias crises de riso incessante. Registrando muitos momentos toscos em webcams. Falando bobagem pra todo lado. Estranhando menos as estranhezas do mundo. Fazendo o perfil da rede social bombar. Pagando contas intermináveis. Ganhando ímãs pra geladeira. Comprando uma máscara de girafa. Fazendo dois mergulhos em Arraial. Conhecendo o Cristo Redentor. Saltando de parapente. Ralando de parapente... Andando de “carro” em um passeio. Visitando as esquisitices da Lapa. Observando a Praia do Espelho do alto. Fazendo novos amigos. Mantendo os bons amigos de sempre. Perdendo a Maria. Sendo madrinha de um casamento. Sendo penetra em outro casamento. Virando a noite em uma boate. Marcando um zilhão de happy hours. Vivendo uma paixonite platônica. Chorando de raiva ao sair na chuva depois de ir a um pub. Conhecendo um cara bacana através de uma simples foto. Descobrindo que não sou a única que não entende como o amor termina. Conhecendo um verdadeiro autor de livros. Deixando mais uma vez de lado os planos de escrever algo que preste. Perdendo meu avô. Tirando foto de um lindo ipê no cemitério. Rindo das coisas que só acontecem na minha família. Descobrindo uns blogs toscos... Reduzindo pela primeira vez em 10 anos a dosagem do corticóide. Tomando florais e homeopáticos. Experimentando a polêmica caraluma. Pedalando de novo e por mais tempo graças à vida virtual que instaurei. Revirando o velho baú em Itaúna. Encontrando minha coleção de Tazos. Doando outras coleções. Interrompendo os escritos no diário pessoal. Rindo muito. Tirando menos fotos. Demorando mais a revelar as fotos. Lendo Comer, Rezar e Amar. Lendo Beber, Jogar e F@#er. Perdendo antigos pudores. Eliminando antigos rumores. Confirmando que eu não estava totalmente errada. Hospedando minha irmã caçula. Mudando minha alimentação. Ficando bronzeada. Machucando o braço esquerdo. Superando enxaquecas. Sabendo que não sou a pior pessoa do mundo. Planejando novas viagens, quase impossíveis. Ouvindo meu pai dizer que me ama. Recebendo um cartão de Natal dele. Ouvindo minha mãe chorar de alegria e de tristeza pelo telefone. Comprando um HD externo. Assistindo NatGeo. Vivendo momentos indecisos no trabalho. Esperando por tempos melhores. Aguardando a total abstinência de corticóides. Usando óculos. Enxergando melhor quem são realmente meus amigos. Descobrindo que sou a Alice. Acreditando de novo.

3 comentários:

  1. Ano intenso heim? o mais bacana de tudo é notar mesmo nos pequenos acontecimentos -as vezes não tão agradáveis- uma evolução. Uma trajetória ascendente, no sentido da felicidade, da positividade. Feliz 2011 Carol, que este novo ano seja adorável!

    Bjos
    Teca

    ResponderExcluir
  2. Ok. Algo me intrigou. Impressionante você lembrar de tudo isso. Se eu anotasse por mes, ou até por semana, para no final fazer um balanço desse nível, sabe o que aconteceria? Eu teria esquecido de anotar ;-)

    ResponderExcluir